Diário de Bordo: da Paraíba para o Qatar, levantador fala sobre experiência de jogar no exterior


As incertezas a cada final de temporada, condições precárias de treinamento e campeonato irregular assustam os atletas que tentam uma carreira de sucesso no voleibol brasileiro.

A opção encontrada por muitos, é tentar no voleibol estrangeiro uma oportunidade para alavancar a carreira.

O paraibano Matheus Araujo, encarou sua   primeira viagem internacional  para jogar fora do país em um país com uma cultura bem diferente da brasileira. Levantador do Al-Gharafa Sports Club, do Catar,  o jovem de 22 anos, contou para o Vôlei Nordeste um pouco de sua trajetória e experiências no vôlei árabe.

Como foi o convite para jogar fora
O convite surgiu através da empresa que me agencia, a DM7 que foi solicitada algum atleta com minhas características, e depois de exposto ao clube surgiu interesse de ambas as partes.

·       Qual foi a reação de sua família quando você decidiu jogar em outro país?
      A minha família me apoiou como já vinha apoiando desde que eu decidi sair da minha cidade pra seguir carreira, e ficaram bem felizes porque sabiam da minha vontade de ter essa experiência. Meu irmão, Klaus, já havia jogado vôlei de praia duas temporadas na Suécia, e me incentivou porque sabia do crescimento profissional e pessoal que se pode ter vivendo essa oportunidade.

·       Quais os aprendizados neste período fora do Brasil?                                                               Pela cultura ser muito diferente,fora e dentro de quadra, aprender a se adaptar é um grande crescimento, não só profissional como pessoal.
     Fale um pouco sobre pontos positivos e negativos de jogar em um país com uma cultura tão diferente.                                                                                                                          Em cada experiência que tive no Brasil pude absorver bastante de atletas mais experientes, de bons técnicos por quais passei, não só no esporte, mais como lidar com o sacrifício que todo atleta faz diariamente, como abdicar da família, a experiência gradativa me preparou para o que estou vivendo hoje
·      Quais as principais conquistas de sua carreira
Para mim as principais conquistas no esporte são as amizades feitas, o campeonato que mais me recordo foi um terceiro lugar num campeonato brasileiro de seleções, não pelo peso da medalha, mas pela união do nosso time, que já tínhamos amizade desde o tempo de campeonatos escolares

·       O que considera de melhor e pior na nossa estrutura?                                                             A estrutura de treinamento no Brasil é muito boa. Profissionais muito bem capacitados, mas muita instabilidade financeira atrapalha os atletas a permanecerem numa situação confortável.     


TOP10: equipe maranhense é segunda representante nordestina em competição com principais time de vôlei do país

O Sport Recife foi a primeira equipe nordestina a disputar a Superliga feminina, na temporada 07/08. Cinco anos se passaram até outra equipe da região conseguir a tão sonhada vaga para a principal competição do país na modalidade. O responsável pela realização desse sonho foi o Maranhão Vôlei.

O time garantiu em 2013 o segundo lugar da Copa Brasília, competição disputada por mais três integrantes da Superliga: Unilever(RJ), Brasília Vôlei(DF) e Rio-Sul(SC).
Na superliga, os resultados positivos começam a aparecer. A primeira vitória do grupo foi contra o Rio Sul. O time maranhense ocupa a 14ª posição com cinco pontos ganhos, sendo três nas últimas duas rodadas quando jogou em São Luís diante de sua torcida.

O time é liderado pelo técnico Chicão e tem como patrocinadores a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e co-patrocinadores pela Wizard, Psiu e Ene. Além disso, tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, do Restaurante Dona Maria, do Laboratório Gênesis, da Eggos,da AABB, do Hotel Praia Mar, da Academia Estação Saúde e do Sistema Mirante de Comunicação.

TOP10: Alagoana é esperança nordestina em seleção adulta


Ele foi o principal representante nordestino na seleção masculina adulta de vôlei de quadra. Em 2013 ajudou a seleção do técnico Bernardinho na conquista da Copa dos Campeões e no vice-campeonato da Liga Mundial.

Na Copa dos Campeões, o alagoano foi eleito melhor jogador da partida em jogo contra os Estados Unidos. Peça fundamental para a conquista brasileira, o atleta sem dúvida é um dos grandes nomes nordestinos da atualidade. 
Sobre o Maurício:
Maurício Borges Almeida da Silva é natural de Maceió-AL. Ele foi revelado no Minas, time que defendeu por cinco temporadas. Aos 19 anos, já era titular da equipe e foi considerado o atleta revelação da Superliga 2007/08. Pelo Minas, foi vice-campeão nacional em 2007/08 e 2008/09 e campeão da Superliga 2006/07.

De 2006 a 2009 Maurício integrou as seleções de base. Foi campeão mundial juvenil com a seleção brasileira em 2009, na Índia, quando foi eleito o melhor jogador. Começou a integrar a seleção brasileira de novos em 2008. No ano seguinte, foi convocado para a seleção principal e em 2010 foi campeão da Liga Mundial com o time de Bernardinho.

Em 2011, defendeu o Brasil no Pan-Americano de Guadalajara, ajudando a seleção brasileira a levar o ouro. Em 2012, pelo Sada Cruzeiro, sagrou-se campeã da Superliga. Atualmente o nordestino joga pelo Minas. 

Informação: site Sada Cruzeiro

TOP10: Revelação do vôlei de praia, sergipana coleciona títulos

A mais jovem brasileira convocada para a disputa do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Prata no Mundial Sub-23 na Polônia; ouro no Mundial Sub-21. Além do título de campeã brasileira Sub-21. Isso tudo com 15 anos. 

Em 2013 ela simplesmente foi a primeira atleta brasileira de voleibol a disputar três Mundiais de base em um mesmo ano. Dona de títulos de gente grande a sergipana Duda Lisboa, nascida em 1º de agosto de 1998, já carrega a expectativa de se tornar um dos principais nomes do vôlei de praia brasileiro. 

Pelo desempenho espetacular, por representar tão bem Sergipe e todo Brasil, nosso#TOP10VôleiNordeste não poderia deixar de fora essa menina que já é uma realidade no voleibol nacional.

“No meio de tantas mudanças no cenário do vôlei de praia internacional, um belo exemplo foi dado. A jovem Duda, como é conhecida, mostrou ao mundo que não existem limites quando se quer conquistar um objetivo.” Bruna Dealtry

TOP10: Unifor representa o Nordeste em disputa nacional



Quem assistiu a final da Supercopa Banco do Brasil exibida pelo Canal Sportv, deve lembrar o quão bom é ver uma equipe regional em uma disputa a nível nacional. Emoção maior é ver o bom nível do nosso voleibol sendo mostrado para todo Brasil .

A equipe cearense universitária Unifor é o nosso terceiro grande momento em 2013. Para quem não sabe a Unifor conseguiu em 2010 vaga para disputar a Superliga – o primeiro time nordestino a conseguir o feito. Mas teve que abdicar da vaga por não ter tido apoio financeiro.

Em 2013 eles nos representaram na Supercopa Banco do Brasil, conseguindo um emocionante 2º lugar. Além do primeiro lugar da etapa regional da mesma competição e o 2º lugar do campeonato cearense. 

Pelo bom desempenho apresentado. Por ser nossa referência regional, junto com os baianos do Vitória, os pernambucanos do Sport e dos também cearenses da Universidade Federal do Ceará – UFC, o nosso TOP10 vôlei Nordeste tem o prazer de parabenizar essa grande equipe

TOP10: Paraibano é eleito revelação do Campeonato Mundial de Vôlei de Praia


Sem dúvidas, o atleta que mais falamos em 2013: Chapéu de coro neles
 
Eleito pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) como revelação e o jogador que mais evoluiu o paraibano foi considerado o melhor jogador do Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, na Polônia.

Além destes títulos, o jovem de 22 anos , conquistou ao lado do baiano Ricardo outros feitos importantes, como o bronze na última etapa do Circuito Mundial, o Grand Slam de Moscou, na Rússia. Além do ouro no Grand Slam de Gstaad, na Suíça, e a prata na Copa do Mundo da Polônia

Por ter mostrado o melhor do voleibol nacional no mundo. Por toda emoção e felicidade proporcionada aos brasileiros, em especial a nós nordestinos, o nosso segundo lugar no TPO10 do Vôlei Nordeste vai para o Álvaro Filho.
Que 2014 seja um ano de sucesso

TOP10: Campeã do Circuito Mundial, Taiana Lima é inspiração para jovens talentos



Selecionamos 10 fatos que marcaram o vôlei nordestino neste ano. 
As melhores equipes, os destaques individuais, as grandes conquistas. 
No topo da nossa lista uma super atleta, um verdadeiro #OrgulhoNordestino.
Vamos então a #TOP10VôleiNordeste



A estrela cearense Taiana Lima brilhou intensamente em 2013. 
A jogadora de vôlei de praia levou o nome do Brasil para os quatro cantos do mundo. Foi eleita personalidade do ano pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB), além de dupla do Ano. 



Campeã do Circuito Mundial ao lado de Talita, a dupla levou cinco dos 12 Grand Slam, disputados na temporada.
Essa com certeza é uma das grandes inspirações para os novos talentos nordestinos. 
Parabéns pelo grande ano e muito sucesso em 2014.

"Talita e Taiana estrearam a parceria na etapa de Fortaleza (CE) da temporada 2012/2013 do Circuito Brasileiro, em janeiro, e ficaram em quinto lugar. Na etapa seguinte, em João Pessoa (PB), subiram ao pódio pela primeira vez, na terceira posição. Mas o embalo só veio mesmo com a chegada do Circuito Mundial, que teve vitória da dupla brasileira já no primeiro Grand Slam, em maio, na China. De lá para cá, as duas subiram no lugar mais alto do pódio outras quatro vezes, nas etapas da Holanda, Itália, Estados Unidos e Alemanha." Texto Globo Esporte

Feliz Ano Novo


Que ano bom para o Vôlei nordestino!
Apesar das dificuldades apresentamos resultados positivos para o crescimento da modalidade em nossa região.

Nordestinos brilharam em competições nacionais e internacionais, nossas equipes cresceram e mostraram nosso voleibol a nível nacional.
Foi um ano bom, um ano de conquistas que poderão se repetir e se multiplicar em 2014. 
Com esse clima de fim de ano, o Vôlei Nordeste deseja uma Feliz Natal e um próspero ano novo para todos.

Que 2014 surjam talentos como: Rebecca, Álvaro Filho, Duda, Taiana, Aracaju, Ary Nóbrega, Mauricio Borges. Que as equipes da nossa região se multipliquem e se juntem a UFC, Vitória, Sport, Treze vôlei, Vôlei Maranhão, CVT, Unifor e tantas outras que nos fazem um povo apaixonado por voleibol

JUBs 2013 : Segunda rodada com destaque para equipe pernambucana

No vôlei masculino, que aconteceu na quadra 1 no Sesi Ferreira Pacheco, nesta quarta (31) a Esucri (SC) venceu a UFRN (RN) por 3 sets a 0 com parciais de 25/13, 25/17,25,22, jogando pela primeira divisão. A equipe de Santa Catarina começou o jogo liderando e finalizou o 1º set bem na frente. No 2º os catarinenses mantiveram o bloqueio e conseguiram continuar na liderança. No último set a equipe potiguar reagiu, e o jogo que parecia fácil começou a esquentar. Por alguns minutos o placar ficou bem disputado, mas os catarinenses não deram moleza, e também venceram o terceiro set.

O ponteiro do time de Santa Catarina, Luís Augusto Moreira, reiterou que esperava um jogo mais acirrado.
"Achei o jogo bem tranquilo, mais para adaptação de quadra e de bola", afirmou.
O jogo teve transmissão on line, e os internautas puderam conferir de casa cada lance dentro da quadra. O professor e técnico, Adenilson Pereira, da Universidade Federal do Ceará, também comentou a partida. De acordo com ele, foi um jogo abaixo do que se esperava. " A equipe do Rio Grande do Norte fez o melhor, mas não foi suficiente. Os catarinenses tinham a estatura o que favorecia o bloqueio", ressaltou.

Na disputa feminina, Uninassau (PE), venceu por 3 sets a 0 a equipe da UNB (DF), com parciais de 25/14, 25/12 e 25/14. Cada set durou 19 minutos, totalizando 57 minutos de partida. Cássia Queiroz, da Uninassau, disse que foi um resultado esperado.
"Foi um resultado esperado. Treinamos muito, estamos entrosadas, focadas e unidas", destacou. A estudante de gastronomia que participa pela primeira vez do JUBs acrescentou que espera a vitória, respeitando sempre o adversário.

O técnico da equipe vencedora, Adalberto Nóbrega, afirmou que o grupo vem competitivo e que nesta partida ainda não mostrou o seu melhor.
"Jogamos mal na estreia, a equipe ainda está presa, precisa se soltar. Mas a minha expectativa é que a equipe evolua e que cresça durante as competições", ressalta.

Os 61º Jogos Universitários Brasileiros são uma realização da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), com apoio da Federação Goiana de Desporto Universitário (FGDU), Ministério do Esporte, Governo do Estado de Goiás e Prefeitura de Goiânia.



Feminino

UNB (DF) 00 X 03 UNINASSAU (PE) 25X14- 25X12-25/24

FEEVALE (RS) 03 X 01 UFRN (RN) 29X27- 12X25-25/19- 25X23

UNOCHAPECO (SC) 03 X 00 UCBD (MS) 25X12- 25X12-25/12

UNIP (SP) 03 X 00 UNIFOR (CE) 25X18- 25X18- 25/21

Masculino

UNINASSAU (DF) 00 X 03 UPIS (DF) 23X25- 24X26-22/25

ESCUCRI (SC) 03 X 00 UFRN(RN) 25X13- 25X17-25/22                               

Copa SESC e voleibol acontece em Salvador



No primeiro jogo Vitória das camaçariense sobre o time Ella
+
Teve início na Quarta-feira (13.08), no SESC Aquidabã em Salvador a primeira edição da Copa SESC de voleibol. A competição reúne equipes de salvador e região metropolitana e em seu primeiro ano, já conseguiu adesão de um  grande número de participantes.
No feminino, oito equipes disputam o título, são elas: SESC, Camaçari, Escola Parque, Salesiano, Fênix, RCP , Ella e CELV. Já no masculino: SESC, Atlética Premium, Associação Master, UFBABA, Camaçari, Escola Parque, Salesiano, Candeal, SESI, Cidade Baixa, CELV, Esquadrão do Vôlei se inscreveram na competição.

Os jogos acontecem nos dias 16/,21,23,24,08,28,30,31 de outubro  e  4,11,13,18, e 21 de setembro- todas as  quartas e sextas a partir das 19 horas e sábado ás 8h, tendo como sede o SESC localizado no Aquidabã.

Segundo o professor de Educação Física Francisco Brandão, um dos organizadores do evento, a competição tem como proposta difundir o desporto voleibol, confraternizando, socializando e ampliando a visibilidade na região. “Optamos por realizar um segundo campeonato de voleibol, após o sucesso do Festival SESC de Voleibol, realizado em 2012, para concretizarmos e melhor estimular praticantes desta maravilhosa modalidade através do SESC Aquidabã.” Afirmou.

O evento tem entrada gratuita.